Buscar
  • Valéria Esteves Advogados

IPCA-e e Selic devem ser aplicados para correção monetária de débitos trabalhistas – Pagamentos Real

A utilização da Taxa Referencial (TR) foi declarada inconstitucional por unanimidade pelo STF.

Uma vez declarada a inconstitucionalidade da aplicação da TR para a correção monetária de débitos trabalhistas, por não refletir o poder aquisitivo da moeda, é necessário utilizar, na Justiça do Trabalho, o mesmo critério de juros e correção monetária aplicado nas condenações cíveis em geral.


No caso, a regra geral a ser observada é a do artigo 406 do Código Civil. Segundo o dispositivo, quando não forem convencionados, os juros moratórios serão fixados segundo a taxa que estiver em vigor para a mora do pagamento de impostos devidos à Fazenda Nacional. Atualmente, essa taxa é a Selic.


Segundo entendimento do STF a Selic é considerada a taxa básica de juros da economia, definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) como um conjunto de variáveis, como a expectativa de inflação e os riscos associados à atividade econômica. “Trata-se, portanto, de taxa que engloba juros moratórios e correção monetária, razão pela qual sua incidência impede a aplicação de outros índices de atualização”, disse o Ministro Tofoli.


Nunes Marques, por sua vez, afirmou que o IPCA-E é o índice adequado para medir a inflação de débitos extrajudiciais trabalhistas, por mensurar o preço de produtos e serviços ao consumidor final. Ele acrescentou que a proposta do relator de manter a Selic como índice de correção monetária de juros aplicado às condenações trabalhistas entre a citação inicial e a satisfação do credor, até que advenha uma disciplina apropriada, está de acordo com “a boa ordem da economia” e tem “amplo respaldo jurídico”.


Também por maioria de votos, o Tribunal modulou os efeitos da decisão para determinar que todos os pagamentos realizados em tempo e modo oportunos mediante a aplicação da TR, do IPCA-E ou de qualquer outro índice deverão ser reputados válidos e não ensejarão qualquer rediscussão. Por outro lado, aos processos em curso que estejam sobrestados na fase de conhecimento, independentemente de haver sentença, deverão ser aplicados, de forma retroativa, a taxa Selic, juros e correção monetária.


Valéria Esteves Advogados




5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ENDEREÇOS

      Belo Horizonte - MG

Rua dos Guajajaras, 755 -  6º Andar Edifício Van Gogh - Centro CEP: 30.180.100  - Telefone: (31) 3290 0040

       Governador Valadares - MG

Rua: Sete de Setembro, 2716 - 1º Andar Edifício Medical Center - Centro 

CEP: 35.010.172  - Telefone: (33) 3271 4900

©Avata. Valéria Esteves Advogados Associados